Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Parceria Brasil Portugal

 

Estão abertas, até 16 de outubro, inscrições para programa de apoio a grupos de pesquisa brasileiros e portugueses. Podem participar estudantes de doutorado que sejam membros de grupos de pesquisa, em estágios de doutorado-sanduíche. Os estudantes brasileiros deverão realizar na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) parte de sua tese de doutoramento a ser defendida no Brasil, enquanto os estudantes portugueses deverão realizar em instituições brasileiras parte de sua tese de doutoramento a ser defendida em Portugal.

Poderão ser selecionadas até dez propostas de parcerias compostas por um grupo de pesquisa brasileiro e um da FEUP. Para cada proposta selecionada, o grupo brasileiro será beneficiado com até três bolsas, pelo CNPq, enquanto o grupo português será beneficiado com a mesma cota, pela FEUP. “O que buscamos é o intercâmbio entre grupos de pesquisa, em que os pesquisadores elaborarão um projeto conjunto entre os dois países para concorrer às bolsas”, afirmou o presidente do CNPq, Marco Antonio Zago.

O proponente da proposta ao CNPq deve ser brasileiro ou estrangeiro com visto permanente (exceto português), residente no Brasil, ter vínculo formal/empregatício/funcional com a instituição de ensino e/ou pesquisa brasileira dos doutorandos candidatos, e ser o líder do Grupo de Pesquisa brasileiro, devidamente cadastrado no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq. As bolsas poderão ter vigência de seis a doze meses, a ser definida pelo proponente.

As propostas devem ser elaboradas em conjunto com o líder do grupo português, com anuência formal da FEUP para a parceria. Deverão ser encaminhadas ao CNPq sob a forma de projeto, com o preenchimento do Formulário de Propostas on-line, disponível na Plataforma Carlos Chagas, na página da Agência.

O esultado será divulgado em dezembro, com o início de vigência das bolsas em fevereiro de 2010. O CNPq concede, aos bolsistas brasileiros em Portugal, benefícios como mensalidades, auxílio-instalação (para candidatos que ainda não se encontrem no exterior na data de concessão da bolsa), passagem aérea de ida e volta para o bolsista e primeiro dependente e seguro-saúde, exceto para bolsistas que se dirijam a países que ofereçam assistência médica gratuita.

As áreas a serem apoiadas são: Bioengenharia – Engenharia Biomédica – Engenharia Civil – Engenharia e Gestão de Transportes – Engenharia Eletrotécnica e de Computadores – Engenharia Industrial e Gestão – Engenharia Informática – Engenharia Mecânica – Engenharia Química e Biológica – Engenharia do Ambiente – Engenharia Metalúrgica e Materiais – Engenharia de Georecursos – Engenharia Física.

Veja o edital completo no site do CNPq .

Show CommentsClose Comments

Leave a comment